5.15.2007


Eu sei que estou devendo...faz muito tempo que eu não posto...é que estou com
problemas no meu PC. Por isso, para tentar recuperar o tempo perdido eu coloquei este vídeo aqui. Ele é longo mas vale muito à pena, uma apresentação para um canal de TV europeu o trio destrui com um set list de três músicas, uma do Jan Garbarek e as outras do Egberto. Uma performace com muito sentimento, este vídeo é um dos melhores que eu já assisti do youtube. Quem gostou deste formação: Egberto Gismonti - Piano e "Violão", Charlie Haden - Contra Baixo, Jan Grabarek - Sax Tenor e Soprano; tem dois lançados pela ECM o Magico e Folk Songs.

26 comments:

@ny.-. said...

"violao"? ahahahah porra, eh um violao de 10 cordas, soh isso!

@ny.-. said...

po, mas q punheta hein? os tres de vez em quando ficam numas que vo te conta

Nhonhão Paranah said...

É mesmo muito nhenhenhen pra pouca música. Alguns chamam isso de jazz. Bom, com Garbarek por perto, nunca se sabe -- mas a verdade é que, nos discos, eles não ficam nessa, não: são bem mais ligeirinhos.

@ny.-. said...

Eh "zen"

Nhonhão Paranah said...

Zen vergonha, como escreveu Aldir Blanc.

Libra Nogueira said...

E por falar nisso, o pessoal aqui anda meio devagar divagando, hem?

Gil said...

como assim??? qual a relevância desse comentário???

Gil said...

foi pro libra nogueira

Libra Nogueira said...

Por nada, não, Gil, hoje é quinta-feira, são 21:59 em São Paulo, o Papa certamente chegou em Roma depois de ter partido de São Paulo e a Polícia Federal prendeu um sujeito chamado Zuleido dono de uma empresa chamada Gautama, que, como você sabe, é o próprio Buda, sempre zazen.

Anonymous said...

se toma algum medicamento cara?

@ny.-. said...

Nogueira toma remedio para controlar pressao arterial, patch para deixar de fumar e escreve merda tirando sarro de inocentes e anonimos em blog.
E eu nao sou Libra Nogueira.

Libra Nogueira said...

Peraí, eu não tiro sarro de inocente e anônimo! De sonso, sim. Sei que não devia, mas é irresistível.

Eds said...

Porfavor pessoal, vamos usar o espaço do blog para falar sobre o blog a assuntos relacionados, e não sobre assuntos terceiros.

Libra Nogueira said...

Que terceiros, eds? Aqui só tem primeiros: eu, tu, ele, nós, vós, eles! Mas, você tem lá suas razões: em vez de a gente brigar por causa desse ou daquele disco ou artista, a gente fica meio na bronca pessoal. Isso é coisa de brasileiro, é?

P.K. said...

concordo com eds

@ny.-. said...

Censura PK. Sem problema nem um, eh uma questao etica do blog, c vc acha q essas discussoes sao desnecessarias e atrapalham o funcionamento do blog apaga os comentarios. Nao vejo problema nisso.

Nhonhão Paranah said...

Epa, @ny! Assim também não, cara! Que merda é essa de apoiar censura? Quando o PK apagou uns comentários aí -- que não entendi direito -- sobre uns discos postados por você, achei que era justo, não tinham muito a ver. Mas agora você está pedindo censura. Qualé? Nem uma, nenhuma censura, cara! Releia as mensagens uma a uma e veja se realmente existe motivo de censura. Puxão de orelha, vá lá, mas censura...

Nhonhão Paranah said...

Por acaso, isto está no blogo do Reinadl Azevedo:

Sábado, Maio 19, 2007

Sobre a censura

Eles sempre mandam coisas assim. Este, ao menos, veio sem palavrão. Leiam. Volto depois:

Eu não estou entendendo muito bem... Você é contra a "censura prévia do Lula", mas coloca em prática no teu blog a "moderação de comentários"?

Voltei
É, não entende mesmo. É natural que petralhas não consigam ver a diferença entre coisa pública e coisa privada. O blog é meu, mas o Brasil não é de Lula, sacou? Na minha casa, entra só quem eu quero. E, se eu exigir que as visitas tirem os sapatos, elas têm duas opções: ou não me visitam mais ou tiram os sapatos. A terceira é tentar forçar a porta e levar uma muqueta. Já com a democracia e o estado de direito, a coisa é bem outra. Não faculto a ninguém a licença de dispor de um instrumento que possa vir a dizer o que eu posso ou não ver, o que eu posso ou não saber. A vida em sociedade compreende alguma repressão, é verdade; precisamos de regras — ou as Mafaldinhas & Remelentos acabam achando, por exemplo, que a universidade é pública porque pertence a eles. Bem, posto isso, aí estamos diante de escolhas, que escolhas são: as regras não caem da árvore da vida, mas derivam de opções e visões de mundo.

A minha é a liberal-democrática. O Estado sempre fará de forma pior e mais violenta tudo aquilo que os indivíduos podem fazer por sua própria conta. Eu e minha mulher decidimos, em casa, o que as minhas filhas podem ou não ver na TV. Explico não mais do que o necessário. O natural, em certos casos, é que haja inconformismo. Elas não precisam gostar da minha “repressão”. Aliás, acho até saudável que não gostem. Mas nós mandamos. Antes da segunda advertência, a TV já foi desligada. Não preciso de remelentos e mafaldinhas num Conselho de Censura para fazer isso por mim. Sobretudo não preciso deles armados com um manual que permite toda largueza de subjetividades, desde que garantidos os princípios da estreiteza politicamente correta. E é o que temos, como Diogo Mainardi já evidenciou em duas colunas e no podcast.

Não quero nem saber se o governo promete que jamais usará, por exemplo, para o jornalismo os seus critérios de censura classificatória. EU NÃO CONFIO NA BOA INTENÇÃO DE QUEM PODE ME FERRAR SE QUISER. Não lhes darei, ao menos não o farei sem espernear, esse poder. Não quero depender da boa vontade de estranhos. É claro que as emissoras deveriam estar protestando de forma mais ativa — ao menos as que não dependem das prebendas de Lula e do PT para existir. Por que não o fazem? Isso é problema delas, não meu. O meu problema é outro: a liberdade de expressão também não é propriedade privada dessas emissoras. Se elas não comparecem para o jogo, comparecemos nós.

O meu blog não tem nada com isso. Neste clube, sou o dono das bolas pretas.

P.K. said...

não vai ter censura...

thom said...

Sem censura! Mas que o libra nogueira viaja, isso é um fato... Não saquei nada do papo do cara...

Libra Nogueira said...

É que papo de fora não chia.

thom said...

Sigo sem entender picas... Mas tá ótimo.

@ny.-. said...

quem entende pica eh buceta, entao ta valendo

Anonymous said...

Muito obrigado pelo vídeo. Muito legal só fico faltando um percurssionista. Alguém do naipe do Airto, do Trilok Gurtu, ...
André-SP

Ricardo said...

Indiferente as discussões "acadêmicas" acima, gostaria de agradecê-lo P.K. pelo belíssimo vídeo. Um passeio musical de rara sensibilidade, um transe sonoro inrotulável de tres grandes músicos. Não reconhecer isto é nadar na lama da insensibilidade. Parabéns e obrigado pelos momentos de sublimação mental que assistir este vídeo me proporcionou. Tenho os dois discos deste trio desde quando foram lançados, mas vê-los tocar permite alçar vôos em dimensões nunca antes visitadas.

Anonymous said...

ler todo o blog, muito bom